Buscar
  • TERRAÇO

Algumas reclamações comuns e suas soluções recomendadas dentro do condomínio


É um desafio para o Síndico implantar ideias e solucionar problemas sem comprometer a qualidade de vida dos moradores. E durante o dia-a-dia podem ocorrer muitos problemas que exigem uma solução rápida para não afetar os outros moradores. Pensando nisso, separamos algumas reclamações comuns e suas soluções recomendadas. Veja:


Briga de vizinhos

É recomendado não intervir, até porque o Síndico não é agente policial. Porém, se a briga estiver afetando o condomínio com barulho excessivo, ameaça à segurança, o síndico deve agir com bom senso e atitude firme.


Barulho

O causador do barulho deve ser notificado. Se isso não resolver verificar se o fato é frequente. Se confirmado, analisar se fere o regulamento ou a lei do silêncio, se for o caso enviar uma advertência ou multa.


Encanamento

Diferente da visão da maioria dos moradores, os problemas de encanamento podem ser os causadores dos piores problemas em Condomínio. Se o problema relacionado à ramificação geral do prédio, a missão de reparar os danos recai sobre o Condomínio. “O Código Civil determina que se o síndico for omisso na correção de determinados vazamentos e isso ficar provado, o morador pode solucionar o problema e, depois, cobrar do Condomínio”. Dentro do imóvel, a responsabilidade é do condômino.


Lixo

O lixo deverá ser devidamente acondicionado em sacos plásticos próprios para esse fim, e separado nos padrões da reciclagem, à disposição do condômino. Deverá ser posto na lixeira, às vésperas da passagem da empresa destinada ao seu recolhimento.


Os materiais sólidos cortantes ou perigosos devem ser devidamente embalados e colocados à parte, visando proteger as pessoas que circulam no Condomínio. Os lixos perecíveis, tais como: alimentos em geral, deverão ser acondicionados em sacos plásticos e depositados diretamente nos contêineres apropriados.


Animais domésticos

Apesar de algumas Convenções ou Regimentos Internos dos Condomínios disporem sobre a proibição de manter animais domésticos no interior das unidades, a justiça vem permitindo a permanência destes, entretanto observando a condição de que não prejudiquem o sossego, a segurança e a saúde dos condôminos e moradores, principalmente nos aspectos relacionados às normas de boa vizinhança.

0 visualização0 comentário